Blog Bowe Blog Bowe
Growth

Processos e inteligência de negócios: dados que otimizam resultados

,Muitas empresas criam soluções para outras empresas, esse é o modelo de negócio chamado Business to Business – carinhosamente abreviado como B2B. À frente das segundas empresas, as que precisam das soluções, têm pessoas que não sabem que seu problema tem uma solução ou pode melhorar a sua atual solução, sem valorizar a inteligência de negócios.

Para difundir esse conhecimento, a Bowe utiliza da estratégia de Campanhas B2B que consistem em criar campanhas de marketing para atingir colaboradores das empresas que correspondam ao Perfil de Cliente Ideal (PCI). 

Essa estratégia é utilizada para que empresas com modelo de negócio B2B consigam mais clientes e melhores vendas (alto ticket, recorrência, cliente alinhado com solução).

A utilização dessa estratégia é importantíssima e, mais ainda, monitorá-la, para entender a performance. E é sobre a importância da inteligência de negócios e dos processos para análise da performance das campanhas B2B que vou discorrer neste texto.

Como funciona a inteligência de negócios na Bowe?

Nós da equipe de Inteligência de Negócios somos os responsáveis por fornecer uma arquitetura e estrutura para receber os dados gerados pelas Campanhas B2B e, assim, armazenar o histórico para posteriores análises. 

Dentre os dados mais tradicionais armazenados estão os valores de investimentos em anúncios, número de impressões, de cliques no anúncio e de conversões. 

Na Bowe, nos preocupamos com a real demanda gerada para o cliente. Por isso, também armazenamos número de leads qualificados, motivos de desqualificação, número de oportunidades e de vendas e o valor das vendas. Esses últimos dados nos permitem avaliar se as Campanhas são voltadas para o PCI.

De posse dos dados, agrupamos todas as fontes em um único painel para visualização. Dessa forma, a análise para descobrir as melhores campanhas e os melhores canais fica mais simples, mais assertiva e de forma mais automática do que fazê-la em várias abas do navegador ou agrupando em uma planilha. 

Portanto, a equipe de Inteligência de Negócios atua em cinco passos:

Passo 1: Extração de dados

Utilizamos algumas ferramentas de integração, como Stitch. Em alguns casos, usamos scripts próprios em Python para extração de Interface de Programação de Aplicação (API). Caso prefira, esses scripts podem ser feitos em outras linguagens também, como Java, SQL, entre outras.

Passo 2: Transformação

Nessa etapa está englobado a junção dos canais em um único data frame. Nele estão presentes somente os campos que nos interessam de forma organizada e todo esse processo fazemos em Python. 

Claro que a cada extração, é preciso também fazer a transformação, portanto essas etapas são sincronizadas. Mas, também são independentes: se uma falha, a outra continua funcionando.

Passo 3: Armazenamento

Para o armazenamento, a Bowe utiliza, até a finalização deste artigo, o BigQuery, uma solução do Google Cloud. Fui bem específico quanto ao dia, pois estamos em migração para AWS. Essa última é bem menos amigável a quem está iniciando nesse mundo de Data Warehouses. Fica a dica!

Passo 4: Visualização

Na penúltima etapa, carregamos esses dados para o PowerBI da Microsoft com o intuito de montar visualizações simples dos dados gerados pelo desempenho das campanhas B2B ativas e as passadas. 

Além disso, essa ferramenta nos permite cruzar outros tipos de informações. Por exemplo são os dados de pesquisa, que enriquecem nossas análises. 

Passo 5: Análises

Enfim, para as análises, precisamos aplicar todas nossas skills de visualização gráfica, nosso conhecimento e contexto de marketing. 

A importância de ter um bom processo

Claro que, para a análise ser bem sucedida, é necessário que os dados estejam completos. Assim, é importante que as equipes de negócio e operação criem campanhas da forma mais correta possível. Além disso, a padronização “intercanais” também facilita muito essa tarefa. 

Nessas tarefas, os processos são de suma importância. Eles fornecerão as ferramentas, os checklists, a organização e o passo a passo para que nenhum campo seja esquecido no meio de inúmeras etapas.

E como podemos saber quais dados devem estar completos ou qual padronização deve ser priorizada? A resposta correta para essas perguntas é: aproximação

Os processos devem estar muito próximos das equipes de negócio/operação e da Inteligência de Negócios. Só assim o time irá entender quais as informações mais relevantes e quais delas precisam ser padronizadas para melhor análise. 

A partir desse conhecimento, a equipe de processos pode designar as melhores ferramentas que cumpram tais objetivos.

Resumindo, os processos são importantes para simplificar a execução das campanhas B2B em um ambiente que pode se tornar confuso com todos os passos envolvidos.

Por isso, nós da Bowe da Equipe de Inteligência de Negócios e Equipe de Processos estamos em constante estudo sobre geração de demanda B2B. Dessa forma, conseguimos trazer mais sabedoria e estratégia para nossos clientes, internos e externos.

Seja Data Driven

Hoje, há comentários de que os dados são o novo petróleo e não é diferente para as campanhas B2B. Se você deseja que suas campanhas sejam efetivas e conseguir melhorar suas performances precisa da inteligência de negócios e de processos. Segundo William Edwards Deming, o que não se mede não se gerencia.

Espero que esse texto tenha ajudado de alguma forma. Caso tenha ficado alguma dúvida e queira discutir sobre como implantar essas mesmas etapas na sua empresa pode me chamar no linkedin. Um abraço!

Se quiser saber mais sobre como a Inteligência de Negócios e os Processos podem ajudar a sua empresa, fale com um especialista aqui.



Autor

bowe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *